Projetos Sociais

ENXOVAL DE BEBÊS

Sendo Entidade Filantrópica, a Associação Balbina Fonseca desenvolve inúmeras atividades de interesse social. Por mais de 30 anos vem prestando relevante serviço de assistência social a gestantes carentes: doação de enxoval para recém nascido

Qualquer gestante a partir dos sétimo mês de gravidez pode dar entrada ao pedido para receber o enxoval, na sede da Associação Balbina Fonseca.

Documentos necessários para a inscrição:

(Mãe e Pai)

  • Carteira de Identidade
  • Carteira de Trabalho
  • Comprovante de residência

Horário de Atendimento:

(Inscrição e Entrega)

Todas as quartas-feiras, das 15h00 às 16h00

Documentos para receber o enxoval:

(no máximo até 15 dias após o nascimento)

  • Certidão de Nascimento do bebê
  • Comprovante da Ficha de Inscrição

PASTORAL

A Pastoral do Povo de Rua, uma das pastorais sociais da Paróquia de Nossa Senhora da Glória, é uma associação sem fins lucrativos. Através do projeto Amigos da Rua, presta um serviço de acolhida, orientação e assistência espiritual e social aos moradores de rua e cortiços de Valença, migrantes, catadores de recicláveis, enfim, todos aqueles que se encontram em situação de risco pessoal e social, procurando ajudá-los na recuperação de sua dignidade, auto-estima e cidadania.

Acreditar na possibilidade de reintegração do indivíduo faz parte da filosofia de atuação da Pastoral. Alguns assistidos que conseguiram reverter a situação de rua assumem o importante papel de multiplicadores desses ideais, servindo como exemplo real da possibilidade de mudança para os outros. É um processo longo de aprendizagem e de reconstrução da vida e aqueles que conseguiram querem mostrar o quanto vale a pena tentar.

Através da conscientização dos assistidos de sua importância enquanto pessoas procura-se despertar suas potencialidades a fim de que sejam os agentes transformadores de suas vidas. A proposta visa também à libertação dos vícios, a convivência familiar, o trabalho e a moradia. Ao oferecer alimentação, cuidados de higiene e saúde o objetivo da intervenção não é o assistencialismo em si, mas uma assistência socializante.

Impacto social

O Projeto "Amigos da Rua" procura fazer com que a sociedade perceba que muito mais do que ser afetada pelo problema da mendicância, ela também é responsável pelo processo de mudança. O trabalho pastoral pretende mostrar que, ao oferecer condições para que a população de rua se reintegre a sociedade e ao mercado de trabalho, os benefícios alcançados refletem em toda a comunidade, com a redução de pedintes nas ruas e da desordem urbana, além de colaborar para que essas pessoas não se tornem usuários de drogas ou álcool, o que aumenta os números de violência na cidade.

Território de atuação:

Valença é o segundo maior município em extensão territorial no Estado do Rio de Janeiro. Sua população que está na faixa dos 75 mil habitantes é localizada quase em sua totalidade na sede do município. Isto é um agravante, visto que há verdadeiros buracos demográficos e grandes extensões de terras mal-utilizadas ou simplesmente abandonadas, o que deixa de gerar empregos, distribuição de rendas e de terras e provoca o êxodo rural para a cidade, favorecendo a marginalização, a “favelização” e a violência.

A mudança nos padrões da economia e o fechamento das indústrias têxteis em Valença no início dos anos 90 tiveram uma grande influência na razão da ida destas pessoas para as ruas. A população local que era inserida no mercado formal de trabalho ficou desempregada. Durante os anos 70 e 80 poucas pessoas faziam da mendicância o seu ganha pão em Valença, mas todas tinham moradia.

O desemprego, porém, não é suficiente para explicar o porquê de tantas pessoas irem para as ruas. Por ser um público de perfil muito heterogêneo, é preciso considerar várias causas que levam uma pessoa a permanecer nesta situação.  A questão da pobreza é uma delas. Muitos saem de casa para ser uma boca a menos na família, ou para fugir do sentimento de fracasso por não conseguir emprego, deixando de ser o provedor da mesma. Existe também o problema do alcoolismo que atinge a população de rua quase em sua totalidade e cresce assustadoramente, assim como o aumento de jovens moradores de rua dependentes químicos, que procuram a Pastoral para tentar um tratamento em clínicas especializadas.  Existem ainda os casos de perdas, mortes, violência, abuso sexual, abandono e desvios mentais.

Através de um levantamento feito pela entidade, é possível identificar os seguintes perfis da população de rua hoje na cidade:

  • idosos (alguns beneficiários do INSS)
  • doentes mentais
  • dependentes químicos
  • os que utilizam as atividades da rua para sua sobrevivência - catadores de recicláveis, carregadores de caminhão, barraqueiros, guardadores de carro - cuja renda mensal gira em torno de R$150,00 a R$250,00
  • trabalhadores temporários em sítios, fazendas e construção civil
  • migrantes (andarilhos de outras cidades)

Missão

Acolher a população de rua em geral e promover ações conjuntas para o pleno exercício da cidadania: resgate da auto-estima, recuperação da dependência química, espiritualidade e inclusão (família – trabalho – moradia).

Visão

Ser uma instituição referência de acolhida e orientação para pessoas que se encontram em risco social e deseja retornar às suas famílias, abandonar a dependência química, voltar ao mercado de trabalho e resgatar sua dignidade como cidadãos.  

Princípios

  • A Pastoral do Povo de Rua é uma instituição sem fins lucrativos, preocupada em promover ações de cidadania e resgate social.
  • Segue os preceitos cristãos, mas não discrimina qualquer outro segmento religioso ou filosófico.
  • Seus membros são desprovidos de interesses próprios ou profissionais e não utilizam a influência social do movimento para se promover ou a um grupo.
  • Suas parcerias são caracterizadas por pactos preocupados unicamente com o bem-estar da população de rua e da sociedade em geral.
  • As propostas de ajuda financeira obedecem a princípios éticos, são claras e de origem legal, e apresentam prestações de contas para que a sociedade tenha certeza de se tratar de verba bem utilizada e com fins concretos. 

CRECHE

A Associação Balbina Fonseca com o proposito de auxiliar a comunidade carente fez uma parceria com a Creche Municipal Paulo Demarchi Gomes, visando auxiliar com doações de alimentos, material de limpeza, computador, eletrodomésticos, brinquedos e jogos educativos, e patrocinando festas.